Sobre liberdade sexual

13:54

Fonte
Eu tinha 13 anos quando tive minha primeira relação sexual, e sim eu também acho que foi cedo demais. Eu era uma criança que ainda brincava de bonecas, e perdi minha inocência, ou melhor, deixei levarem. Poderia dizer que fui influenciada, que ainda sim não seria mentira, porém eu já tinha voz própria e aceitei encarar a descoberta.

Doeu de uma forma que eu achei que nunca mais praticaria o ato na vida, mas o que mais doeu foi o descaso do meu belíssimo parceiro. Pra que se tenha uma noção, até hoje não sei que fim ele levou, onde esta, como esta, ou o que fez depois daquele dia. 

Mas em fim, o X da questão aqui não é esse... Depois daquele dia, eu fiz o que toda garota faria, sofri, e dito isso, depois de longos 6 meses, levantei a cabeça e fiz o que tinha que ser feito, segui minha vida e conheci novos caras que me mostraram o lado bom da sexualidade, com um porém... Uma maldita cidadania ditadora de N's regras.

Sexo aos 13 anos? Meu deus, que horror! Falar de sexo? Nem pensar. Mulheres por favor, guardem seus peitos e não mostrem as pernas, caso contrario você será ditada como puta. Há não esquece de não usar batom vermelho, e claro gostar de sexo mas não precisa dizer que gosta porque ai já não pode! 

Quem foi a pessoa infeliz que ditou isso? Se você concorda com esse pensamento venha cá e vamos conversar... Em 1° lugar, estamos no século XXI e mulher que seja MULHER é livre pra fazer, falar e ser como bem entender. 2° eu falo sobre sexo abertamente não tenho problemas com isso, se você que está lendo esse texto está se sentindo encabulada por ler tantas vezes essa palavra, para por favor, reflete e muda! 

3° homens vivem dizendo por ai, que eles podem sair numa noite e transar porque eles são homens, e a parceira que eles escolhem para isso é o que? Puta, porque? Porque elas são livres de tabus idiotas como não transar no primeiro encontro. Ai eu me pergunto e te pergunto, como poderia um homem sair com uma mulher em uma noite qualquer e transar com ela sem que ela seja chamada de puta depois? 

Qual a diferença caramba, no 1° encontro ou no 10°? Ele vai falar igual, porque homens gostam de falar. Não generalizando mas  falando de um modo geral sim. 4° alguém me diz por que nós não podemos ter desejos sexuais? Nós também somos de carne e osso como um homem, e também temos vontades e há antes que eu me esqueça não vontades também. E digo isso porque alguns homens não respeitam o estado da mulher quando ela simplesmente não quer transar, e pior que isso a mulher não se respeita e pensa "há ta, vai uma rapidinha mesmo pra agradar e que acabe logo por favor". Eu não me respeitei na primeira vez, e muitas vezes depois daquilo também. 

Mas pensando melhor pelo amor de Deus, como assim? Pra agradar? E você caramba, e suas vontades? Eu deveria ter aprendido que minhas vontades importam mais do que as vontade de qualquer pessoa, porque no meu caso ele nem se importou se eu estava pronta e confiante com relação a perder minha inocência e ainda assim eu passei por cima pra agrada-lo. Eu estava errada, não valia a pena. 

Hoje posso dizer, graças a muitas relações sem orgasmos, que sim eu sou livre sexualmente, e não me condeno por dormir com um cara qualquer quando estou afim, e não não aceito que me chamem de puta por isso, simplesmente porque eu tenho uma coisa que durante muito tempo não recebi, amor e respeito. Porque liberdade sexual vai muito além de transar... Sair por ai distribuindo sexo não é liberdade, a não ser que você se sinta extremamente bem sem nenhum porém depois, caso contrario é qualquer outra coisa, menos liberdade.

Liberdade é ter amor pelo seu corpo, respeitar as vontades dele e respeitar o seu parceiro, eu sou uma mulher solteira e se não fosse ainda assim seria livre sexualmente, porque isso significa que sim eu falo de sexo mesmo, falo sobre o que eu quiser falar, faço o que eu quiser fazer e quando não quero, não faço, simples. Não vou agradar o queridinho, pra que ele caia no sono profundo depois de ter gozado, descarregado e aliviado e eu fique ali olhando pro teto, disposta e sem orgasmo! Nem pensar. Eu respeito o meu corpo e as minhas vontades. 
Esse texto faz parte de um conceito de vida, que estou colocando em prática à alguns anos, que antes eu não expressava, e de uns tempos pra cá me surgiu a vontade de falar mais, e ai está. *Não se trata de incentivar nada além de liberdade feminina, o direito de querer, não querer e ser respeitada*.

Postagens relacionadas

6 comentários

  1. Lindaaaaa, deixa eu te aplaudir aqui! haha Sério, amei o teu post. Eu também falo de sexo, de boas. Mas tu acredita que tem homem que acha que se eu falo de sexo com ele é porque quero transar ou sou safada? Acho ridículo e já tive que me policiar muitas vezes por causa dessa gente ignorante. Uma pena. Mas quando me respeitam, falo, dou opinião, comento, pergunto... Afinal é super normal, é algo que todo mundo faz, porque fingir que não existe? Por que mulher tem que ficar muda, quanto a isso? Eu hein... Adorei teu texto! Que bom que tu consegue falar disso abertamente. :D Beijão!

    http://desapegomental.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahhaha lindaaaaa é você ♥♥♥ Acredito sim Jo, porque comigo também acontece isso -.-' E concordo com você é normal, todo mundo faz. E não vejo problemas em nós mulheres sexualmente bem resolvidas ou não, falarmos do assunto, temos o direito de falar sobre o que quisermos!
      Beijão amore e volte sempreee!

      Excluir
  2. Eu sempre tive esse pensamento desde pequena, lembro de falar pro meu pai
    "porque a menina não pode ser puta? se não tem elas vocês não pegam ninguém nas festas" na maior inoscencia, sempre pensei que homem e mulher só se diferenciavam na questão fisica... vamos nos livertar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desde pequena tão livre. Amo isso, também sempre fui assim! E é isso ai, vamos nos libertar!
      Beijão amore ♥

      Excluir
  3. Amei o texto Adri, muitas palmas \oo/
    Eu passei exatamente o que você descreveu na minha primeira vez, foi um pouco mais tarde mas só depôs de bons 10 meses consegui "superar" e eu me odeio por aquele dia não ter dito não!!:/ mas ok. Amei o texto e concordo com você e sexo deve som ser falado afinal todos vão fazer um dia! Desejos todos nos temos e não há mal nenhum em falar sobre eles. Que nossos futuros homens sejam educados a pensar de.outra forma, a não serem tão machistas e saberem que nós temos, assim como eles, vontades e vontades e posdemos sim sair em uma noite e ficar comqualquer pessoa que nos interesse mas sempre respeitando nosso limites e vontades! Não estamos aqui para agradar

    Beijooos, estava com saudades de vir aqui ♡
    http://opadenovo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Palmas, super concorco com oq vc escreveu!

    ResponderExcluir

- Você não precisa ter um blog para comentar

- Todo comentário é bem vindo, mas por favor não comente coisas do tipo: "segue?, seguindo, segue de volta?" É chato.

- Responderei à todos o mais breve possível!

Acompanhe o blog

Todas as fotos e textos são produzidos por Adrilaine Cezimbra exceto quando sinalizados. Se encontrar uma foto de sua autoria que não esteja com os devidos créditos favor avisar. Todos os direitos reservados.